Oficina de Curioso está na Irlanda!

Você não leu errado, nós estamos na Irlanda! Nos últimos posts comentei sobre algumas mudanças profissionais que iriamos passar ainda esse ano, e essa é a novidade. Decidimos fazer um intercâmbio aqui na Ilha Esmeralda para melhorar nosso inglês e conhecer uma nova cultura. Quer fazer um intercâmbio também mas ainda tem dúvidas? Fica aqui que a gente vai te explicar tudinho!

Intercâmbio

Você com certeza já ouviu falar sobre isso. O intercâmbio é uma forma de você estudar, conhecer e ainda vivenciar outra cultura, que vem do significado da palavra: troca. Quando surgiu o termo era simples: um estrangeiro viria ao Brasil e o brasileiro escolhido iria para o país do estrangeiro, troca de cultura simples. Cada um vivenciaria a “vida” do outro.  Com o passar do tempo e diversas adaptações o intercâmbio ficou conhecido como o ato de passar um tempo no exterior, estuda e/ou trabalhando.

Há três formas de intercâmbio:

  1. Estudo: é um curso tradicional de idioma do país escolhido. As turmas são divididas de acordo com o nível de conhecimento (básico ao avançado).
  2. Business: termo usado principalmente em inglês para aqueles que querem adquirir a experiência do mercado de trabalho do país escolhido, somente. É indicado para quem já possui um certo domínio da língua do país.
  3. Preparatório:  destinado para quem já domina um idioma estrangeiro e quer se preparar para os exames de proficiência, que garantem certificações internacionais. Principalmente utilizado para quem deseja fazer mestrado e/ou doutorado no exterior.

Por que decidimos fazer intercâmbio?

Em 2015 fizemos uma pequena eurotrip e curtimos bastante, mas ficou aquela vontade de quero mais. Passamos um ano planejando nossa nova ida a Europa para conhecer outros países, era certo voltarmos. Mas devido essa crise financeira no nosso país, nosso sonho de voltar para lá ficava a cada dia mais distante.

No final de 2016, pesquisando alguns países para visitar, calculando os custos vi que o valor que pagaríamos para ficar 15 viajando por lá, daria quase o valor de um intercâmbio. Ai pensei comigo: por que não? A partir dai as buscar começaram a tomar outro rumo.

Sentamos para conversar, porque por mais que seja um grande investimento profissional, estudar fora por um período longo significaria fazer uma pausa no nosso crescimento financeiro (teoricamente). Largaríamos emprego, casa, família e amigos tudo lá no Brasil.

Começamos então a procurar relatos de quem já fez intercâmbio e, apesar de algumas poucas experiências ruins, a maioria eram sobre como foi a melhor época da vida.

Como escolhemos Dublin?

Quando se trata de um investimento precisamos pensar primeiro quanto podemos gastar. Pesquisamos bastante sobre valor do curso, passagens, custo de vida, visto, entre outros. Dublin apareceu como uma opção para gente principalmente por causa do visto, que dependendo do tempo do curso, te dá direito a trabalhar meio período enquanto estuda.

Os tipos de visto são:

  • Estadia temporária (90 dias) – Stamp 0

Esse é o famoso visto de turista, que te dá direito de ficar 90 dias pela Europa a partir da data do seu primeiro carimbo no passaporte. Não é preciso pagar nada por ele, mas lembre-se que você é turista no país, então não tem direito a trabalhar com ele.

  • Visto de trabalho – Stamp 1

Para conseguir esse visto, o cidadão deverá ter uma proposta de trabalho de uma empresa estabelecida na Irlanda para poder aplicar. Esse tipo de visto também tem data de validade, o empregador e o empregado deverão estar atentos para renovação.

  • Visto de estágio – Stamp 1A

Concede a permissão de estagiar na Irlanda 40h semanais junto a uma equipe qualificada. O visto só é válido até a data de conclusão do estágio.

  • Visto de estudante com permissão de trabalho – Stamp 2

A maioria dos brasileiros que estão a mais de 8 meses na Irlanda e estão trabalhando possuem esse tipo de visto. Esse visto é concedido apenas aos cursos com duração de no mínimo 25 semanas.

  • Visto de estudante sem permissão de trabalho – Stamp 2A

Praticamente igual ao Stamp 2 excluindo apensas a permissão de trabalho por meio período.

Levando em consideração a possibilidade dos vistos pensamos: seria ótimo ao mesmo tempo que estivermos estudando conseguirmos recuperar um pouco desse investimento, não? Decisão tomada, partiu Dublin!

Então essa era a novidade que tínhamos para vocês. Embarcamos ai no Brasil dia 12/06 e de agora em diante vocês vão descobrir bastante coisas sobre a vida de um intercambista. A gente vai trazer todos os detalhes para vocês!

 

(Visited 150 times, 1 visits today)

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.